O que desejo ainda não tem nome.
Minha alma tem o peso da luz. Tem o peso da música. Tem o peso da palavra nunca dita, prestes quem sabe a ser dita. Tem o peso de uma lembrança. Tem o peso de saudade. Tem o peso do olhar. Pesa como pesa ausência. E a lágrima que não se chorou. Tem o peso da solidão no meio de outros.
Depois de um “você é feia” todos os “você é linda” parecem falsos.
Não resmungou nem gemeu nem bateu com os pés. Simplesmente engoliu a decepção e optou por um riso calculado - um presente dela para si mesma.
A Menina que Roubava Livros.   (via alentador)